Por que o Deserto do Atacama é tão seco?

Considerado o ponto mais árido do mundo, a frequência de chuvas nesse local tão especial do Chile é baixíssima! Mas por que o Deserto do Atacama é tão seco?

A resposta está no relevo que cria todas estas paisagens incríveis que compõem o cenário, e nas correntes marítimas!

Por que o Deserto do Atacama é tão seco?

Registro de menor índice pluviométrico do planeta

A corrente marinha de Humboldt, uma corrente oceânica que nasce nas proximidades da Antártica e desloca-se sentido ao norte, deixa o ar tão frio que ao se chocar com as correntes quentes do Oceano Pacífico geram condensação e consequentemente chuva.

Porém, até chegar no Deserto do Atacama, as nuvens se descarregam chegando já vazias. Fazendo com que não chova no deserto.

E o Oceano Pacífico que seria o encarregado de umidificar a região, acaba não conseguindo fazer seu papel.

A Cordilheira dos Andes também impede a chegada de ar úmido da Amazônia no Atacama. Pois funciona como uma barreira para a corrente de ar.

E diante destes dois fatores, o deserto chileno é conhecido por ter registrado ali o menor índice pluviométrico do planeta!

Mesmo com toda essa aridez, ainda é possível que chova por lá (com baixíssima frequência).

No ano de 2016, além de ter chovido em San Pedro de Atacama (o que é muito raro), floresceu! E isso aconteceu 1 semana depois que fomos embora. Que azar 🙁

Deserto do Atacama florido
Deserto do Atacama florido

Quer mais informações sobre o Deserto do Atacama? Leia o roteiro de nossa viagem para esse cantinho tão especial do Chile.

Autor do Post
Mari Sanefuji
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

Deixe o seu comentário

Top