O que fazer em Pequim – Sanlitun

Resumo

O que é, História, O que fazer, Como chegar, Onde se hospedar, Depois de Sanlitun massagem

————————————————————————————————————————————————————–

Fiz uma viagem de 15 dias em Pequim, capital da China no ano de 2011. E por ter sido uma viagem inesquecível, achei que não poderia deixar de falar sobre ela por aqui 🙂

Aqui, você pode ter acesso aos demais posts sobre o que fazer em Pequim.

Todos os posts falam sobre lugares pelos quais passei e conheci. E as informações sobre cada um deles, foram validadas na internet. Então, não tem informação passada!

Neste post específico, falarei sobre Sanlitun.

O que é Sanlitun

Sanlitun é uma área do Distrito de Chaoyang, em Beijing, famoso por ter muitos bares de rua e lojas internacionais.

Entre as lojas, estão Uniqlo, American apparel, Apple Inc, Adidas. Inclusive, a loja da Adidas, que fica no shopping The Village, em Sanlitun, é a maior loja da Adidas do mundo!

Sanlitun
Loja da Adidas no The Village

Eu fui lá, e é grande mesmo! Além de você poder fazer compras (que eu não fiz), você pode ficar brincando em várias maquininhas de jogos espalhadas pela loja. Mesmo sem comprar nada, rs.

Sanlitun
Loja da Adidas no The Village

É um lugar muito frequentado por locais e estrangeiros, e está sempre cheio de gente. Como em toda Beijing, haha.

De dia você pode passar em um restaurante para almoçar. Lá tem muitos restaurantes chineses, e internacionais. Ou seja, com comida mais ocidentalizada.

Passear por suas ruas, por seus bares. E se quiser fazer compras, vá aos shoppings The Village, um shopping super bonitinho e moderno, bastante diferente do que vemos aqui no Brasil. Porém, os preços serão quase os mesmos. Ou ao shopping Nali Mali. Este eu não cheguei a conhecer.

À noite, Sanlitun fica lotada de gente jovem, e bonita! As ruas, bares e baladas ficam cheios de pessoas, com pessoas entrando e saindo. Se você estiver procurando por um lugar para sair à noite, Sanlitun é um ótimo lugar.

sanlitun bares
Bares de Sanlitun. Foto de: beijingabode.com

História de Sanlitun

Em 1949, após a fundação da República da China, o governo chinês decidiu mover todo o distrito diplomático de Beijing para fora do centro da cidade. Escolhendo assim a área de Sanlitun para abrigar todas as legações e embaixadas internacionais.

A área foi nomeada como Sanlitun para designar sua localização do Dongzhimen gate. Um dos portões da antiga fortificação da cidade de Beijing, que hoje é um centro comercial.

Tun, significa “localidade, San li significa “três li (um li significa 0.5km). O que quer dizer que Sanlitun está a 1.5km de Donghzimen Gate. Deu para entender? 😉

Mas a área de Sanlitun só começou a crescer, após as reformas econômicas que aconteceram na China, no final dos anos 70.

Sanlitun
Chinesinho brincando no The Village

Foi quando os bares começaram a servir expatriados (pessoas que moram na China, mas não são chinesas), os primeiros hostels internacionais começaram a abrir, e estabelecimentos independentes surgiram.

Uma das pequenas ruas de Sanlitun, Nan Jie, foi demolida em 2005 para dar espaço para novas construções. Mas, bares e restaurantes continuam operando nos dois lados da rua Gongti Bei Lu.

A área de Sanlitun também passou por poucas e boas. Nas preparações para as Olimpíadas de 2008, que aconteceriam em Beijing, o governo chinês decidiu limpar a cidade, e fazer uma grande apreensão de drogas. Nessa, foram fechados 4 bares e clubes em Sanlitun. Em um deles, o bartender e o gerente foram executados por pena de morte.

Em 2015, perto da loja da Uniqlo, uma mulher chinesa e seu marido francês foram feridos em um ataque de espada por um homem. Segundo relatos, a maioria das pessoas achou que estava acontecendo uma performance artística. Por esse motivo, o socorro aos feridos demorou a acontecer.

The Village em Sanlitun
The Village em Sanlitun. Foto de: wikipedia.

Mas além destes incidentes negativos, Sanlitun se tornou um dos lugares mais populares de Beijing, especialmente por sua vida noturna. E atrai diversos estrangeiros e turistas todos os dias.

E não é a toa, já que mais de 40% dos bares de Beijing estão localizados em Sanlitun.

Sanlitun noite
Noite em Sanlitun. Foto de: nytimes

O que fazer em Sanlitun

Sanlitun é uma rua de bares dividida em norte e sul. Onde um lado da rua tem mais bares e é mais barato, e do outro é cheio de clubes e discotecas.

Mas além de bares, restaurantes, e clubes, Sanlitun tem outras coisas para fazer:

– Estádio dos Trabalhadores de Beijing (Beijing Worker’s Stadium): Um estádio antigo e renovado, utilizado para eventos esportivos e shows;

– Ginásio dos Trabalhadores de Beijing (Beijing Woker’s Gymnasium);

– Ginásio da Universidade de Tecnologia de Beijing (Beijing University of Technology Gymnasium);

– Teatro Chaoyang (Chaoyang Theater);

Teatro Chaoyang
Teatro Chaoyang. Foto de: chaoyangtheatre.com

– The Bookworm: Funciona diariamente a partir das 9h. Famoso por seu festival internacional literário que acontece todo mês de Março, é um café-restaurante-livraria, com música, teatro, leituras de livro, painéis e debates, shows musicais, noites de quiz e eventos infantis;

– The Village: shopping desenhado pelo designer japonês Kengo Kuma, é formado por 19 prédios coloridos interconectados. Tem cinema, lojas, e muitos restaurantes.

The village
The village. Foto de: 10best.com

Como chegar em Sanlitun

Sanlitun está localizada no oeste da estação de metrô Tuanjiehu da linha 10. Pegue as saídas A ou D, e siga a multidão, rs. Se perguntar sobre Sanlitun a um taxista, ele também entenderá bem onde é.

Onde se hospedar em Sanlitun

Sanlitun abriga alguns hostels. Caso queira se hospedar em uma área badalada, pode ser uma boa opção 🙂

– Beijing Sanlitun Hostel

– Zhaolong International Youth Hostel-Beijing

– The Sanlitun Guesthouse

– No.9 International Youth Hostel

Depois de Sanlintun, massagem

Depois de passear e almoçar por Sanlitun, decidimos ir a uma casa de massagem, a casa Oriental Taipan.

Lá nos dividimos em 3 pessoas para cada sala, onde 3 massagistas apareceriam para nos massagear.

Vestimos um roupão vermelho, e deitamos em uma maca.

Oriental Taipan
Oriental Taipan

Quando a massagem começou, eu quase morri de dor, ahhahahaa. Não entendo muito bem de massagem, e não sei como ela deve ser feita, mas que essa doeu, doeu! Mas vale a pena passar pela experiência 🙂

 

Autor do Post
Mari Sanefuji
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

Deixe uma resposta

Top