O que fazer em Mariana

Resumo do Relato

História, O que fazer, Praça Minas Gerais, Igreja São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora do Carmo, Pelourinho, Casa de Câmera e Cadeia e Mina da Passagem

——————————————————————————————————————————————————————

Estava fazendo uma viagem de final de ano com meu pai e meu irmão, por onde já havíamos passado por São João del Rei, Tiradentes, Inhotim, e agora estávamos passando por Ouro Preto e Mariana.

Para visitar Ouro Preto, decidimos dormir em Mariana pois as hospedagens eram mais baratas. E também por que é uma cidade muito mais tranquila, com menos turistas e etc.

 

Mariana
Mariana no final do ano

História de Mariana

Mariana foi a primeira vila, cidade e capital do estado de Minas Gerais. E também uma das maiores cidades produtoras de ouro do Império Português no Brasil.

Antes habitada por indígenas, Mariana foi colonizada no final do século XVII por bandeirantes que exploravam o Brasil em busca de ouro. Seu nome veio mais tarde, em homenagem à rainha D. Maria Ana de Áustria.

Em 1720, Mariana perdeu o posto de capital da província para Vila Rica (atual Ouro Preto), sua cidade vizinha que também teve sua importância angariada na exploração do ouro.

Ruas de Mariana
Ruas de Mariana (Fonte: Ferias.tur)

Devido a sua importância no Império Português no Brasil, Mariana conta com muitas igrejas e construções históricas importantes, assim como Ouro Preto.

Hoje Mariana conta com aproximadamente 58 mil habitantes, e vive do turismo e da mineração. Infelizmente, presenciamos há pouco um tempo uma catástrofe ocorrida em um distrito da cidade, referente à grande atividade extrativista de mineração no local, o rompimento da barragem da mineradora Samarco.

Tal acontecimento acabou com o distrito de Bento Rodrigues em Mariana, deu fim ao Rio Doce com sua lama tóxica, desabasteceu dezenas de cidades de Minas Gerais em água potável, e até hoje a mineradora Samarco não arcou com os danos que causou, deixando milhares de pessoas sem emprego, sem casa, sem comida, e sem rumo na vida. Ainda aguardamos um julgamento justo.


O que fazer em Mariana

Diferente de Ouro Preto, Mariana não tem lá tantas coisas assim para se fazer, e se tratando de igrejas e construções, Ouro Preto tem mantido seus pontos turísticos muito mais preservados. Lá também é tudo muito pertinho, e a cidade é muito mais sossegada, diferente de Ouro Preto que está sempre cheia de turistas.

Nessa viagem havíamos decidido dormir em Mariana, pois as hospedagens eram mais baratas, mas passávamos basicamente todo o dia fora da cidade. Mas ainda assim Mariana é muito interessante de se visitar, e tem como principais pontos turísticos:

  • Praça Minas Gerais
  • Mina da Passagem
  • Catedral Basílica da Sé
  • Basílica de São Pedro dos Clérigos
  • Igreja Nossa Senhora do Carmo
  • Casa de Câmera e Cadeia
  • Igreja São Francisco de Assis
  • Pelourinho
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário


Praça Minas Gerais

Praça Minas Gerais
Praça Minas Gerais (Fonte: Fotos Públicas)

A Praça Minas Gerais é a principal praça de Mariana, e é onde se concentra o maior patrimônio histórico da cidade. Em torno dela estão as Igrejas de São Francisco, de Nossa Senhora do Carmo, a Câmara Municipal e o Pelourinho.


Igreja São Francisco de Assis

Igreja Sao Francisco de Assis
Igreja São Francisco de Assis (Fonte: Camara de Mariana)

Sua construção foi iniciada em 1763 e concluída em 1794, a Igreja São Francisco de Assis se destaca pelas pinturas feitas por Ataíde, e por Francisco Xavier Carneiro. Já o medalhão da porta de entrada da igreja, em pedra sabão, é atribuído a Aleijadinho.

Outro fato curioso é que nela está sepultado o mestre e pintor Ataíde, o mesmo que trabalhara suas pinturas nesta igreja, exatamente na tampa número 94.

Atualmente a Igreja São Francisco de Assis está fechada para visitação.

Igreja Nossa Senhora do Carmo

Igreja Nossa Senhora do Carmo
Igreja Nossa Senhora do Carmo (Fonte: Camara de Vila Mariana)

A Igreja Nossa Senhora do Carmo teve sua construção iniciada em 1784, e se destaca das demais igreja por sua fachada. Em 20 de Janeiro de 1999, um incêndio destruiu todos os elementos em madeira da nave principal da igreja, e várias imagens dos séculos XVII e XVIII e a pintura do teto foram consumidas pelo fogo 🙁

Para visitá-la, ela fica aberta de segunda a domingo das 8h às 12h, e das 13h às 17h. Não há taxa de entrada.

Pelourinho

Construído na década em 1750, foi demolido em 1871, e reconstruído na década de  1970. Era utilizado para castigar os escravos da época.

No alto, o Pelourinho tem um globo que simboliza as conquistas marítimas portuguesas, e o braço esquerdo sustenta uma balança, representando a justiça. O direito, segura uma espada que significa a condenação, e ao centro, fica o Brasão português.

Casa de Câmera e Cadeia

Casa de Câmera e Cadeia
Casa de Câmera e Cadeia (Fonte: Panoramio)

A Casa de Câmera e Cadeia tinha no andar de baixo, três cárceres que eram destinados aos presos brancos, aos negros e às mulheres, anteriormente já foi senzala e casa de fundição de ouro. No andar de cima, funcionavam o Fórum e a Prefeitura Municipal de Mariana.

A casa é toda em alvenaria, e seu assoalho da parte superior ainda é original em grande parte. O prédio tem a aparência de muitas quintas nobres de Portugal.

Mina da Passagem

A Mina da Passagem é a maior mina ainda existente para visitação no mundo, e se localiza entre os municípios de Ouro Preto e Mariana. Tem 7.200 km² de extensão, com lagos subterrâneos de águas cristalinas, que foram inundações dos lençóis freáticos, onde mergulhadores praticam suas atividades, e um pequeno trecho para visitação a pé.

Mina da Passagem 02
Mina da Passagem

Foi descoberta no ano de 1719, mas só começou a ser explorada no ano de 1819, quando extraiu 35 toneladas de ouro,durante o ciclo do ouro em Minas Gerais. Só em 1976 foi aberta para visitação.

Mina da Passagem 03
Mina da Passagem

Para visitar a Mina da Passagem você desce de trolley (uma espécie de trenzinho) chegando até a 120m de profundidade, lá embaixo consegue ver alguns túneis que eram feitos para exploração da mina, e os lagos. Para ver como é o trenzinho, saca só o vídeo abaixo.

A Mina da Passagem fica aberta segundas e terças de 9h às 17h, e quartas a domingos de 9h às 17h30, e cobra-se R$50 inteira e R$25 meia para entrar, junto ao valor está incluída a visita guiada de 30 min.

Mina da Passagem 04
Lago Mina da Passagem

O endereço da Mina da Passagem é: R. Eugênio Eduardo Rapallo, 192.

Mariana tem seu encanto, e merece uma ida rápida para quem passa por Ouro Preto!

Autor do Post
Mari Sanefuji
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

Quer deixar um comentário?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top