25 dias na Colômbia – Dia 05 em Cartagena de Índias

Resumo do Relato Completo

Planejamento do mochilão pela Colômbia: Roteiro, Previsão dos Gastos, História, Geografia, Economia, Migração, Cultura, Câmbio, Informações Importantes e Curiosidades da Colômbia

Dia 04: Como sair do aeroporto, Onde se hospedar, Onde comer, Cidade Murada, Primeira Noite em Cartagena de Índias

Dia 05: Café Juan Valdez, Onde trocar dinheiro, Bairro Getsemani, Castillo San Felipe de Barajas, Convento de la Popa, Por do sol em Cartagena de Índias e Arepas Colombianas

Dia 06: Favela Tierrabomba, Alergia do sol, Último dia em Cartagena de Índias

————————————————————————————————————————————————————–

Café Juan Valdez

Acordamos tranquilos e decidimos tomar café da manhã no Juan Valdez, o café mais famoso da Colômbia.

Olhando a arquitetura da loja do Juan Valdez parece até uma unidade do Starbucks, mas o café e as comidinhas deles são muito bons…

Café Juan Valdez
Café Juan Valdez

Gastamos 14.400 COP (R$24) por um café com leite grande, um café extra grande, um palito de queijo e um outro negócio de queijo, que parecia pão de queijo, mas era muito mais macio.

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

Depois ficamos a passear um pouco pela cidade velha.

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

Onde trocar dinheiro em Cartagena de Índias

Na cidade murada existem muitas casas de câmbio, é fácil trocar dinheiro por lá.

O câmbio foi de R$1 = 750 COP. Muito superior ao câmbio de San Andres, que era R$1 = 600 COP.

Torre del Reloj
Torre del Reloj

Trocamos em uma casa de câmbio que fica perto da entrada da Torre del Reloj. Foi tranquilo, mas é bom tomar cuidado na hora de sair.

GoPro_Fotos_Cartagena_Dia_05_(7)

Getsemani

Saímos da cidade murada pela Torre del Reloj, a entrada principal da Cidade Velha, e decidimos conhecer o bairro de Getsemani, que fica do ladinho da cidade amuralhada.

Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani

Para chegar a Getsemani, bastar sair da muralha e atravessar a Avenida Venezuela. São no máximo uns 10 minutos caminhando.

Getsemani
Getsemani

Getsemani já foi um dos bairros mais perigosos de Cartagena de Índias, e hoje é um bairro meio hipster, para a galera. Com uma arquitetura bastante antiga, mas com grafites dedicados aos jovens.

Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani

Historicamente, Getsemani era um bairro para as classes mais populares, e na época da colonização espanhola, seus moradores foram os principais conspiradores contra a coroa!

Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani

Atualmente o bairro tem muitos hostels, e é mais local que a cidade murada. Passando por lá, bateu uma pontinha de desapontamento por termos nos hospedado na cidade velha.

Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani
Getsemani

Passeamos pelo bairro até chegarmos em uma muralha que dava vista para o Castillo San Felipe de Barajas, de onde saía uma ponte.

Ficamos a observar o castelo, tiramos algumas fotos, e atravessamos a ponte que nos deixaria próximos ao castelo.

Castillo San Felipe de Barajas
Castillo San Felipe de Barajas

Ali, perto do castelo, era tudo muito mais local ainda.

Passamos em um mercado e achamos algumas promoções maravilhosas, como chás solúveis (sabe ice tea? então, só que eles vendiam só o pó – 3 sacos) e suquinhos pequenos, que deram o total de 13.450 COP (R$17).

Cara, foi tanto chá solúvel, que nossa viagem acabou e o chá solúvel não.

Castillo San Felipe de Barajas
Castillo San Felipe de Barajas

E foi a melhor coisa que fizemos. Saiu muito barato ter um refresco diferente da água, e conseguiamos fazer o chá há qualquer momento.

Do mercado, saímos em busca de um lugar para almoçar.

Paramos em um restaurante bastante local, que ficava na frente do Castillo San Felipe de Barajas, e pedimos uma carne, sopa, arroz, salada e um negócio gostoso que eles comem por 8.000 COP (R$10,60).

Pedimos também uma jarra de limonada que parecia ter mel junto, uma delícia.

Castillo San Felipe de Barajas

O Castillo San Felipe de Barajas foi construído para proteger a cidade de Cartagena de Índias, e hoje é uma das principais construções espanholas na América.

Sendo considerado como uma das 7 maravilhas da Colômbia.

Nossa ideia era conhecer o castelo, mas dois motivos nos fizeram desistir:

  • Estava MUITO quente. E algumas partes do castelo te deixam muito exposto ao sol. Assim, deu preguiça de ficar lá passando calor, torrando no sol.
  • Para mochileiros que viajam em baixo custo, atrações pagas normalmente são deixadas de lado. E principalmente quando elas são caras, como é o caso do Castillo San Felipe de Barajas.

O valor da entrada do castelo era de 17.000 COP (R$23). Pode não ser caro para a atração, mas para um orçamento de um mochileiro, é!

Convento de La Popa

Convento de La Popa
Convento de La Popa

Na frente do Castillo San Felipe de Barajas decidimos pegar um táxi que nos levaria ao Convento de La Popa, que embora fosse caro também, nos daria uma visão de cima da cidade de Cartagena de Índias

O Convento de La Popa é o ponto mais alto da cidade!

Convento de La Popa
Convento de La Popa

Durante a colonização espanhola, serviu de abrigo para fazendeiros e pescadores, e no início do século 17, virou um convento. A construção foi erguida em 1607.

Para chegar ao Convento de La Popa você tem que pegar uma subida, mas uma subida mesmo, um morrão!

A maioria dos turistas pegam um táxi para chegar até lá. Mas se quiser se arriscar, ou praticar um exercício… Tem gente que sobe de bicicleta!

Convento de La Popa
Convento de La Popa

No calor do momento (literalmente, por que estava um calor da #$*&!) aceitamos pegar um táxi que nos levaria ao Convento de La Popa, nos esperaria 15 minutos, e nos traria de volta por 35.000 COP (R$46,60). Pagamos muito caro…

Convento de La Popa
Convento de La Popa

O Convento de La Popa é legal, por que de lá você consegue ter uma visão de quase 360 graus de Cartagena de Índias.

Convento de La Popa
Convento de La Popa

Você consegue enxergar o bairro de Bocagrande, a cidade murada, e outros bairros mais pobres de Cartagena

Convento de La Popa
Convento de La Popa

Passados os 15 minutos, voltamos correndo para o táxi. Entramos no carro, e o taxista nos deixou em Getsemani, onde demos mais uma voltinha.

Por do sol em Cartagena de Índias

Voltamos para a cidade murada, por onde andamos mais um pouco, passando pela vigésima vez pelas mesmas ruas (a cidade velha é pequena!).

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

O dia estava terminando, então decidimos garantir o nosso lugar ao sol…

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

Todos os dias pessoas se reúnem na muralha de Cartagena de Índias para assistir ao pôr sol, e muitas delas se sentam para tomar um drink no café del mar.

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

O café del mar fica no melhor ponto de observação do pôr sol, mas é um pouco caro, então não era para a gente…

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

Decidimos sentar em um lugar ao lado do café, na muralha mesmo, compramos 3 cervejinhas com os ambulantes (3.000 COP cada – R$4), e ficamos curtindo enquanto víamos o sol baixar…

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

Arepas colombianas

Dali decidimos passar no mercado para comprar coisas para cozinhar, iríamos fazer arepas colombianas!

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

As arepas são um alimento de origem indígena, feitos a base de massa de milho pré-cozida, preparada em formas circulares.

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

São consumidas de maneira tradicional na Colômbia, Panamá e Venezuela.

Na Colômbia elas são vendidas normalmente, com diferentes tipos de recheio, e são dobradas ao meio. Quando bem preparadas, são uma delícia 😛

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

No mercado compramos água, massa de arepas, mussarela, margarina, cebola, pimentão e milho. Saiu tudo 23.181 COP (R$30,90).

Para fazer as arepas, basta colocar a massa em uma frigideira, colocar os recheios, e depois de cozinhada, dobrar ao meio.

Cartagena de Índias
Cartagena de Índias

Nos mercados da Colômbia é muito comum encontrar massas pré-cozidas de arepa. Existem temperadas, recheadas, de todo o jeito.

Mas a nossa arepa no final das contas ficou horrível, rs.

Arepas
Isso é arepa, mas obviamente essa não fomos nós que fizemos. A nossa ficou tão ruim que nem foto tiramos (Fonte: BBC)

É que estávamos com tanta fome, que não tivemos muita paciência para esperar cozinhar de verdade, e acabamos comendo a arepa crua.

Mas a fome era tanta, que comemos isso mesmo… rs.

Depois de comer, mexemos um pouco na internet, e fomos dormir.

 

Autor do Post
Mari Sanefuji
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

COMENTÁRIOS

2 COMENTARIOS
  1. escrito por
    25 Dias na Colômbia – Dia 06 em Cartagena de Índias
    abr 22, 2017 Responder

    […] Dia 05: Café Juan Valdez, Onde trocar dinheiro, Bairro Getsemani, Castillo San Felipe de Barajas, Convento de la Popa, Por do sol em Cartagena de Índias e Arepas Colombianas […]

  2. escrito por
    25 Dias na Colômbia – Dia 04 em Cartagena de Índias
    abr 22, 2017 Responder

    […] Dia 05: Café Juan Valdez, Onde trocar dinheiro, Bairro Getsemani, Castillo San Felipe de Barajas, Convento de la Popa, Por do sol em Cartagena de Índias e Arepas Colombianas […]

Deixe uma resposta

Top