Ibitipoca / MG em 04 dias- Dia 01

Resumo do relato completo:

Dia 01: Como chegar em Ibitipoca, História de Lima Duarte, Como pegar carona para Ibitipoca, Onde se hospedar em Ibitipoca, História de Ibitipoca, Curiosidades de Ibitipoca e Onde comer em Ibitipoca.

Dia 02: Como chegar ao Parque Estadual do Ibitipoca, O que fazer no Parque Estadual do Ibitipoca, Como fazer o Roteiro das Águas no Parque Estadual do Ibitipoca e Por que a cor da água de Ibitipoca é diferente?

Dias 03 e 04: Arraial de Ibitipoca, Onde comer em Ibitipoca, Pão de canela, Onde comer em Ibitipoca e Resumo dos Gastos.

————————————————————————————————————————————————————–

Como chegar em Ibitipoca

Para chegar em Ibitipoca de São Paulo, você vai ter que encarar um rolê!

Se for de carro, encarará umas 7hrs de viagem, e se for de ônibus terá que fazer o seguinte trajeto: São Paulo > Juiz de Fora > Lima Duarte > Ibitipoca.

Fizemos o rolê maior (já que não temos carro), e veja como fizemos abaixo.

Saímos de São Paulo no dia anterior pela companhia Cometa, onde pagamos R$101 pela passagem em um ônibus convencional.

Nosso ônibus sairia às 23h59 mas saiu 1h da manhã. O que fez atrasar nossa chegada à Juiz de Fora.

Chegaríamos às 7h20 mas chegamos às 8h20.

Juiz de Fora
Rio de frente à rodoviária de Juiz de Fora

Para chegar em Ibitipoca ainda precisaríamos ir para Lima Duarte, uma pequena cidade que serve como porta de entrada para Ibitipoca.

Lima Duarte é a cidade onde minha mãe nasceu, e onde minha avó viveu grande parte de sua vida (ela nasceu em Ibitipoca).

Morei durante 1 ano (há 5 anos atrás) em Juiz de Fora, e era rotineiro sair de Juiz de Fora para Lima Duarte aos finais de semana.

Então acreditava que sabia como ir para Lima Duarte tranquilamente.

Chegando na rodoviária de Juiz de Fora pude perceber que os 5 anos que se passaram fizeram muita diferença, rs.

A companhia que fazia o trajeto Juiz de Fora > Lima Duarte que se chamava Frota Nobre, havia sido comprada por outra companhia, a Bassamar, e já não existiam mais ônibus de hora em hora para Lima Duarte.

Juiz de Fora
Esperando o ônibus em Juiz de Fora

Então quais ônibus pegar para ir para Lima Duarte?

Você tem 2 companhias como opção:

  • Bassamar

Que tem apenas 2 horários, um de manhã e um à tarde, mas faz a linha Juiz de Fora > Lima Duarte.

  • Sertaneja

Que tem muito mais horários, e faz a linha Juiz de Fora > São Vicente de Minas, ou Juiz de Fora > Andrelândia. Mas passa por dentro da cidade de Lima Duarte, então é bem tranquilo.

Pegamos o ônibus da Viação Sertaneja às 9h no ponto de ônibus fora da rodoviária (mas você pode pegar dentro), e pagamos R$19,55 cada.

A viagem durou mais ou menos 1h. Foi bem rapidinho.

Lima Duarte
Praça do Fórum e Prefeitura de Lima Duarte

De Lima Duarte para Ibitipoca existe também um ônibus, mas ele só passa em 2 horários: às 7h e às 15h. E de Ibitipoca para Lima Duarte às 9h e às 17h.

Como havíamos chegado às 10h, não queríamos esperar o ônibus até as 15h. Então decidimos pegar carona.

História de Lima Duarte

Lima Duarte pertence a Zona da Mata mineira, e se localiza ao sul da capital do estado de Minas Gerais, Belo Horizonte. Sua população é de aproximadamente 16.166 habitantes.

Lima Duarte
Preparativos para o carnaval de Lima Duarte

Foi por volta de 1692 que Lima Duarte foi descoberta por um grupo de bandeirantes vindos de Taubaté.

Os mesmos bandeirantes descobriram ouro na região, e transformaram a cidade em um povoado de colonizadores vindos dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, e de Portugal. Com a intenção de contrabandear o ouro encontrado.

E por que Lima Duarte?

Seu nome serviu como homenagem a José Rodrigues de Lima Duarte, um visconde, Ministro da Marinha, Conselheiro de Estado, deputado provincial e geral e senador na época imperial brasileira.  

E até hoje a cidade guarda o seu nome. Não tem nada a ver com o ator da globo (como a maioria pergunta, rs).

Como pegar carona para Ibitipoca

Lima Duarte
Igreja Matriz de Lima Duarte

Lima Duarte é uma cidade bem pequena, e na realidade não tem muita coisa para fazer.

Levei Doug para conhecer a praça onde fica a Prefeitura de Lima Duarteonde foram gravadas algumas cenas do filme “O Palhaço” do Selton Mello.

Levei-o para atravessar o calçadão onde acontece o carnaval de rua e quase todos os outros eventos da cidade, a igreja matriz.

E depois descemos sua avenida principal, a rua 30 de outubro para chegar à Barreira, um bairro de Lima Duarte.

Minha avó morava, e ainda tem casa na Barreira, e iríamos encontrar uma sobrinha dela que havia preparado um café da manhã para a gente, então fomos direto para lá.

Depois partimos para pegar carona para Ibitipoca de Lima DuarteRecomenda-se que pegue na ponte, e onde fica essa ponte?

Lima Duarte
Centro de Informações Turísticas de Lima Duarte

Quando for descer do ônibus em Lima Duarte, desça na rodoviária (que é uma lojinha), e dirija-se até o calçadão.

Do calçadão você descerá a rua 30 de outubro, e seguirá reto até ela virar Av. Centenário e depois R. Manoel Otaviano Ferreira, e até chegar a uma praça com um Centro de Informações Turísticas de Lima Duarte.

Uma caminhada de mais ou menos 20 minutos.

Perto do Centro de Informações Turísticas de Lima Duarte você verá uma placa indicando caminho para Ibitipoca.

Entrará na rua indicada e à partir dali você pode começar a pedir carona para Ibitipoca, ou ir até a ponte mesmo.

Lima Duarte 04
Lima Duarte

Nós passamos a ponte, pois na ponte não tinha sombra e estava muito sol.

Depois de uns 40 minutos conseguimos carona com um cara que era de Diadema mas morava na região, e que saiu nos contando histórias de sua juventude nos carnavais de Ibitipoca e Lima Duarte.

O cara foi muito gente boa, nos deixou no arraial de Ibitipoca, e ainda nos ajudou a encontrar Nara, a dona da casa onde iríamos nos hospedar.

De Lima Duarte a Ibitipoca são uns 20km, mas a estrada é de terra, e não é muito boa, então leva-se mais ou menos 1h30 para chegar.

Lima Duarte
Ponte para pegar carona

Arraial de Ibitipoca é como chamamos a parte urbana de Conceição de Ibitipoca. É que ela é tão pequenininha, que é conhecida como arraial.

Onde se hospedar em Ibitipoca

Ibitipoca tem muitas opções de hospedagem, desde pousadas de alto padrão, até campings.

Dessa vez, como iríamos nos encontrar com um pessoal de Juiz de Fora, alugamos uma casa que ficava basicamente em um sítio, e à 1,5km do arraial de Ibitipoca.

Sítio Casa do Sol
Sítio Casa do Sol

Ficamos no Sítio Casa do Sol, a casa era linda, tinha 3 quartos (1 suíte), sala e cozinha, e era uma tranquilidade só.

Custou R$1.500 para o carnaval inteiro, e dividimos em 6 pessoas, ficando R$250 para cada (62,50 a diária, muito barato para o carnaval!).

O único ponto negativo da casa era a distância do arraial de Ibitipoca.

Para ir à casa precisávamos encontrar Nara, a dona da casa, para ela nos entregar as chaves.

O problema é que em Ibitipoca só pega a operadora de celular Claro, e nosso celular era Tim, então não tínhamos como contatá-la.

Mas o moço da carona nos emprestou o celular, e em 5 minutos ela passou de carro e nos levou para o sítio.

Ibitipoca
Sítio Casa do Sol

Você pode também se hospedar no camping do Parque Estadual do Ibitipoca, o camping não tem muitas árvores, e os banheiros não ficam coladinhos, mas já imaginou poder ver o céu por lá? Deve ser animal.

Se te interessar, são R$40 a diária para cada pessoa e R$20 para o carro.

Você pode reservar, ou chegar na hora. No carnaval o camping estava vazio.

Ibitipoca 05
Descansando

História de Ibitipoca

O nome Ibitipoca significa “serra que estoura” e vem do tupi-guarani, que se refere ao lugar devido à grande quantidade de descargas elétricas (raios) que ocorriam na região.

Conceição do Ibitipoca é um distrito do município de Lima Duarte, e tem uma população de aproximadamente 1.004 habitantes.

Estima-se que os primeiros habitantes tenham sido os índios aracis, que foram dizimados com a chegada dos mineradores no final do século XVII.

Estes que tornaram Ibitipoca rota de contrabando do ouro, através de um caminho que partia de São João Del Rei, passava por Santa Rita de Ibitipoca, por Conceição de Ibitipoca, pela área do Rio do Peixe, Lima Duarte, e depois prosseguindo para Rio Preto, e depois para Paraíba do Sul.

Ibitipoca 04
Igreja de Nossa Senhora de Ibitipoca

Foi a partir dessa época que se iniciou a construção do arraial de Conceição de Ibitipoca, quando levantaram-se suas igrejas por exemplo, como a Igreja de Nossa Senhora de Ibitipoca que foi construída por volta de 1700, e outras construções, representando a época áurea do local.

Mas após a descoberta de Vila Rica (Ouro Preto), muitos moradores da região se deslocaram atrás do ouro, deixando Ibitipoca para trás.

Após a época do ouro, Ibitipoca sobreviveu da agricultura, da pecuária e da retirada de madeira.

A criação do Parque Estadual do Ibitipoca em 1963, foi essencial para preservar a fauna e a flora do local.

Ibitipoca 06
Conceição de Ibitipoca

Curiosidades de Ibitipoca

Foi em Ibitipoca que nasceu Manoel Rodrigues da Costa, cônego que teve importante atuação política na Inconfidência Mineira (movimento mineiro que resultou no enforcamento de Tiradentes, personagem principal de nosso feriado de 21 de Abril) e da Independência do Brasil.

As grutas de Ibitipoca também contam histórias, algumas delas funcionaram como descanso para viajantes, como a Gruta dos Viajantes.

Outras como refúgio de escravos fugitivos do engenho e do açúcar na região, como a Gruta do Refúgio.

Onde comer em Ibitipoca

Chegando na casa que havíamos alugado, encontramos 2 amigos de Nara que estavam esvaziando a casa, e que junto com ela formavam o Trio Brasilidades, um trio de música brasileira.

Os 3 são de Juiz de Fora e fazem temporadas de shows no arraial de Ibitipoca, mais especificamente no Portal da Serra e em Lima Duarte.

Ficamos conversando com eles por um tempo até precisarem ir embora. Nessa tiramos um cochilo até que os amigos de Juiz de Fora, chegaram.

Com fome fomos até o arraial de Ibitipoca no carro dos amigos e almoçamos no restaurante da Tia Tonica, onde se paga R$15 para comer à vontade a autêntica comida mineira! Uma delícia.

De lá, voltamos para curtir a casa, e ficamos curtindo à noite com a galera.

Próximo Dia

Autor do Post
Mari Sanefuji
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

COMENTÁRIOS

1 Comentário
  1. escrito por
    Ibitipoca / MG em 04 dias – Dia 02 – Blog Vamos pro Mundo
    jul 15, 2016 Responder

    […] Dia 01: Como chegar em Ibitipoca, História de Lima Duarte, Como pegar carona para Ibitipoca, Onde se hospedar em Ibitipoca, História de Ibitipoca, Curiosidades de Ibitipoca e Onde comer em Ibitipoca. […]

Deixe uma resposta

Top